Notícias do blog

Redução de mama na adolescência

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Quando as meninas começam a passar pela puberdade e seus corpos começam a mudar, elas têm que aprender a lidar com a imagem corporal e autoestima. A maioria quer ser aceita por seus amigos e é, muitas vezes, influenciada pelos meios de comunicação sobre sua forma física. Pesquisas já mostram que cerca de 40% das meninas já estão tentando perder peso na adolescência. Muitas se sentem agoniadas sobre o desenvolvimento da mama, preocupadas com o fato dos seus seios ficarem muito pequenos e, até mesmo, tentam convencer seus pais a permitir que elas tenham um aumento de mama antes de terem terminado seu completo desenvolvimento corporal.

Desenvolvimento das mamas na adolescência
O desenvolvimento das mamas pode começar cedo, como nos 8 anos de idade, ou tarde, aos 13. Se os seios continuam a crescer e tornar-se muito grandes é preciso ter mais atenção. Normalmente, o processo de desenvolvimento dos seios pode levar de 3 a 5 anos, e até 10 anos para algumas mulheres. Durante o tempo em que a mama está se desenvolvendo, as meninas podem experimentar uma dor do peito e sensibilidade, e a pele pode começar a coçar, uma vez que está se esticando.

Quando os seios crescem muito, além do normal, a adolescente provavelmente irá sofrer consequências físicas e psicossociais. A devastação emocional é exacerbada pela atenção indesejada de colegas, que levam à diminuição da imagem corporal e baixa na autoestima. Algumas meninas até desenvolvem problemas psicológicos mais graves por conta disso.

A opção mais eficaz para reduzir a mama em adolescentes é a mamoplastia redutora. Quase todas as adolescentes que buscam a redução de mama na cirurgia plástica sentem um alívio nas costas e pescoço, além da diminuição da dor e aumento da sua qualidade de vida. Quando os pais estão cientes de que sua filha pode estar enfrentando tal situação, seria sábio ter uma consulta com o cirurgião plástico para discutir todas as opções e ver o melhor momento para considerar uma redução de mama.

Entre em contato: